A Arte de Nomear

Início . A Consultora . Agendamento . Blog Contato 
Confira todas as Consultas Individuais e Serviços Especiais. Siga para > www.adrianamaranhao.com <

Nomes – Cores – Sabores e a arte de nomear:

Encontrar um nome para uma pessoa, uma empresa, um evento, uma novela, uma banda ou até mesmo uma cidade pode ser uma tarefa extremamente prazeirosa e de grande, mas muito grande responsabilidade. Isto porque o nome carrega toda uma vibração sonora, uma história, um significado conhecido ou não, enfim vários elementos que fazem dele algo extremamente potente ou constrangedor. 

Há algumas semanas encontrei este trecho que está mais abaixo em azul – na internet – escrito pelo Dr. Luiz Alberto PY, médico psiquiatra. Na verdade nem sei se realmente o trecho foi escrito por ele, mas foi atribuído a ele no final do texto, como extraído do Jornal O Dia. 

O que me chamou a atenção foi a maneira delicada de se referir à escolha de um nome como tarefa doce. Pensei que nomes têm exatamente essas qualidades: sonoridade, sabor, cor. Lembro-me claramente de um álbum antigo de Caetano Velloso que se chamava assim: Cores Nomes.  Aquilo, na minha adolescência, ficava martelando na minha consciência: Cores, Nomes!  É isso nomes têm cor, sabor, aroma e claro sonoridade, melodia, música, vibração e invocação. 

Nomes podem ser nomes de deuses em várias religiões e mitologias , isto pode dar bastante orgulho à quem os carrega.  Ou nomes podem ser doces e melodiosos como alguns que levam a letra L como Laila, Leilane, Lilían.  

Acri-Doces

Nomes podem também ser misturas assim meio acri-doces como Marília Gabriela.  Ora, quem não estranhou essa mistura inicialmente quando a jornalista que leva este nome começou a ficar famosa? No entanto, são dois nomes fortes, com personalidade e que juntos marcam aquela presença!!! Tanto Marília, quanto Gabriela são nomes já completos em si, os dois juntos para uma nativa do signo de gêmeos, que é o caso da Marília Gabriela, foi a escolha justa para quem leva várias mulheres dentro de sí….e uma mulher que segundo ela mesma “buscou notoreidade”….! Sim, li isso em uma entrevista dela, que ela buscou notoriedade. Seu nome certamente chamou a atenção e é difícil de  esquecer.

Outra pessoa pública totalmente conhecida  também tem um nome facílimo de lembrar, um pseudônimo na verdade ou apelido, ou mesmo um nome artístico, que a marcou a vida toda, como um nome ligado à infância, às crianças e ao público infantil. Um nome que a infantilizam também de certa forma. É aquele nome fácil, fofinho e até enjoadinho que evoca o lado mais cansativo da infãncia, nome de bebê chorando…O nome é:  Xuxa.  

Sóbrios e Clássicos

Há também nomes mais sóbrios, equilibrados, simplesmente nome e sobrenome: Glória Menezes, Tony Ramos, Paula Toller .  A combinação de 2 nomes apenas, nome e sobrenome é uma fórmula clássica para acertar na nomeação sem criar maiores impactos, nem negativos, nem positivos. É como se fosse o pretinho básico da área de nomes. 

Por outro lado, há quem leve e goste dos nomes longos com muitos sobrenomes, o que pode ser muito charmoso, melodioso e evocar sim, porque não, uma longa linhagem familiar. E isto pode ser mais um motivo de orgulho para quem os carrega.

Carga Familiar

Infelizmente, há nomes que se repetem de avô, para pai, para filho. O indivíduo é neto com o mesmo nome e segue ainda a própria trajetória do avô: Vide: Antônio Carlos Magalhães Neto que além do nome do avô segue a mesma trajetória política. Digo infelizmente, porque me parece que ao dar o nome igual ao do avô, pede-se à criança que ela seja o avô, que repita o que o avô fez, que mantenha a todo custo o que o avô criou para si e para os seus familiares e ou para uma sociedade. No caso de ACM Neto parece que ele aceitou completamente abdicar da sua individualidade para viver à de seu avô.  

Isto me parece um desperdício gigantesco, pois cada encarnação individual é para fazer a vida andar para frente, desdobrando e florescendo qualidades cada vez mais variadas da arte de ser humano.  Aceitar perpetuar o que um avô fez de maneira repetitiva, me parece um erro crasso no desenvolvimento espiritual de uma família.   Fica aqui esta idéia para você que está em busca da escolha de um nome refletir. Mais um detalhe neste caso familiar: Até a sigla ACM já foi incorporada pelo neto.  Gostaria de ressaltar que não tenho nada a ver com a escolha pessoal de ACM neto para sua vida individual. Tenho certeza que ele é maior de idade e faz o que acha melhor no quesito escolha profissional e estilo de vida. Estou analisando seu nome, no contexto dos nomes relacionados à vida social apenas. 

Nomes Fracos

Há também, nomes realmente enfraquecidos pela grafia estranha ou pela sonoridade que é derivação de nomes estrangeiros. Um exemplo é Maicon….afinal Michael (fala-se MaiKâll)  pode ter soado Mai KON …aos ouvidos daqueles que escolheram o nome do jogador.  É um nome enfraquecido, sem maiores brilhos. No entanto, não soa mal de jeito nenhum, é até fácil e macio de dizer:  Maicon.  Finalmente, o nome não criou nenhum constrangimento maior para o jogador e hoje ele está aí jogando e fazendo a alegria dos torcedores. 

Difícil pode ser levar um nome realmente estranho e estrangeiro com grafia difícil como Hanuman. Hanuman é uma deidade indiana muito famosa e querida para os indianos, que é provavelmente desconhecida para 99 por cento da população brasileira. Receber um nome como Hanuman Pereira Rodrigues já deve ser mais difícil e desagradável para a criança. Já vi vários nomes pessoais que eram a combinação de nomes cristãos com deidades indianas, o que me soa parcialmente bacana e parcialmente descabido:  Maria Surya,  Pedro Shiva José e Rita Lakshmi Cássia foram alguns exemplos que vi em crianças filhas de pais adeptos do yoga.  Não recomendaria que colocassem este tipo de mistura, me parece nem criativo, nem de bom tom, nem colorido, nem aromático.  Nestes casos me inclinaria a indicar que se utilizassem 2 sobrenomes (pai e mãe) e apenas o nome pessoal com o nome de uma deidade indiana. Os choques energéticos entre Pedro Shiva e ainda por cima José podem, por exemplo, ser irremediáveis.  

De Moda

Há ainda os nomes da moda que marcam gerações inteiras como Cláudia. Foi com o lançamento da revista Cláudia que nos anos 60 nasceram pencas de Claudias e Claudinhas….! É bom pensar um pouco sobre isso antes de se deixar arrastar pela moda! 

Finalizo, com o trecho que li do Dr.Py que sabiamente indica que se busque um nome equilibrado, sonoro, fácil de escrever, marcante ou não, mas nunca constrangedor ou simples demais.

 “Uma doce tarefa para os que estão à espera de um bebê é escolher o nome da criança que está para chegar. A princípio, cabe aos pais. principalmente à mãe, a prioridade da opção, pois eles terão os maiores encargos em relação ao bebê. Mas nem sempre a situação é simples. Muitas vezes existem exigências familiares interferindo na escolha, cobrando que se repita algum nome de parente. Outras vezes são homenagens já programadas à pessoas importantes para o casal ou suas famílias. A história da escolha do nome costuma ser o começo da história da vida da criança.

Quem assume a escolha do nome enfrenta uma grande responsabilidade. Uma pessoa pode sofrer a vida inteira por conta de um nome mal escolhido. Nomes estranhos, difíceis de serem escritos e entendidos, são incômodos. Nomes muito comuns criam o problema de poderem ser iguais ao de um criminoso.

Quando você escolher o nome de seu filho, procure um que seja bonito, tenha um significado interessante e facilite a vida dele. Um nome deve ser motivo de orgulho para quem o carrega e é algo bom que se pode dar sem nenhum custo à uma pessoa a quem, desde antes de nascer, já queremos bem”

Artigo retirado do jornal “O Dia” por Dr. Luiz Alberto PY, médico psiquiatra. 

Siga lendo! Clique nas categorias abaixo e explore as ideias, reflexões e previsões! 3 posts são carregados de cada vez!

Agenda Alimentação APRESENTAÇÃO & RECEPÇÃO Aquário Ar Astrologia Auto-Conhecimento Ayurveda Capricórnio Casa 1 Casa 2 Casa 3 Casa 4 Casa 5 Casa 6 Casa 7 Casa 8 Casa 9 Casa 10 Casa 11 Casa 12 Cidades Constituição Ayurvédica constituição pessoal ayurvédica Consultas Individuais Cruz Cardinal Cruz Mutável Curitiba Cursos Câncer Depoimentos Escorpião España Fogo Gestão de Pessoas Gêmeos História Idiomas Júpiter Kapha Leão Libra Lua Mapa de Nascimento Marte Meditação Memória Mercúrio Musicoterapia Netuno Nodo Norte Nodo Sul Nomeação Numerologia Número 1 Número 2 Número 3 Número 4 Número 5 Número 6 Número 7 Número 8 Número 9 Número 10 Número 11 Número 22 Número 33 Oráculos Papa Peixes Pitta Plutão Previsões Qualidade de Vida Quíron Rio de Janeiro Roda da Fortuna Sagitário Saturno Serviços Signos Simbologia Sol Stellium tarot Terapias Sutis Terra Touro Uncategorized Urano Vata Virgem Vivências & Experiências Astrológicas! Vocação & Profissão Vênus yod Yoga Água Áries-2  Éther

 

ADRIANA MARANHÃO | Consultora em Gestão de Pessoas através de Simbologias & Terapias

Analista de Nomes, Astróloga, Numeróloga & Adriana Maranhao . ConsultoraEspecialista em Ayurveda, Yoga e Meditação | a.consultora@adrianamaranhao.com | Rio de Janeiro .  Telefone: (21) 982246260 | | www.adrianamaranhao.com

Autor: ADRIANA MARANHÃO . ASTRÓLOGA

Astróloga, Numeróloga e Analista de Nomes. Especializada em Nomeação, Orientação Vocacional, Planejamento Profissional e Qualidade de Vida. Certificada em Ayurveda e Yoga com larga experiência anterior no ensino de Meditação. a.consultora@adrianamaranhao.com | Rio de Janeiro: (21) 982246260 | Atendimentos Presenciais e Atendimentos Online Via Skype (adrias333) | Blog: www.adrias.info | Consultoria: www.adrianamaranhao.com

Um comentário em “A Arte de Nomear”

Os comentários estão encerrados.